Texto prova de uma vez salvo, sempre salvo: João 3:18

João 3:18:
 
“Quem crê nele não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não creu no nome do único Filho de Deus.”
 
Interpretação de uma vez salvo, sempre salvo:
 
“O sentido claro deste texto é que, se alguém crê agora, ele não é condenado (perdido) agora e não será condenado depois (cf. Rom. 8: 1).” 1
 
Se a interpretação fosse simplesmente deixada como “o sentido claro deste texto é que, se alguém crê agora, ele não está condenado (perdido) agora”, não haveria muito o que discutir. Mas desenvolver a interpretação de uma vez salvo, sempre salvo, que pouco mais adiante, acrescentando “e não será condenado depois” (cf. Rom. 8: 1), é injustificado, e as razões são quatro:
 
1. O texto não diz isso. O texto não diz: “Quem já creu nele tem a garantia de nunca será condenado, não importa o que aconteça.” Diz: “Quem crem nele não é condenado …” Quem crê (atualmente) não é condenado (atualmente). Mas isso levanta a questão – por que aqueles que creram não são condenados? A resposta é: porque através do sacrifício de Cristo, seus pecados foram perdoados. Mas isso levanta outra questão – quais pecados são perdoados? Pecados passados? pecados presentes? Pecados futuros? As Escrituras são claras: apenas pecados passados ​​que foram onde houve arrependimento são perdoados (cf. Lc 13: 3, 5; 17: 3-4; Atos 2:38; 3:19; Romanos 3: 21-25; 2 Pet 1: 9; 1 João 1: 9; 2: 1-2). A promessa de não ser condenado é condicionada pela fé, e é aplicável apenas aos pecados do passado, não aos que não foram confessados, nem aos futuros. Para uma refutação poderosa da ideia de que os pecados futuros já foram perdoados, ver Hyper-Grace, de Michael L. Brown (2014: Charisma House).
 
2. O contexto não exige isso. Não há nada no contexto da passagem que exija que seja interpretado como significando que um ato de fé assegura incondicionalmente a alguém de ele nunca será capaz de retomar um estado de descrença (condenação). De fato, outras Escrituras (como Romanos 6:23; 1 Coríntios 11:32; Tg 5:12) indicam que existe uma possibilidade dos crentes caírem sob condenação, via pecado.
 
3. A conclusão lógica de tal crença é a mesma mentira que Satanás disse a Eva: que mesmo se você pecar, ‘você certamente não morrerá’. A interpretação de uma vez salvo, sempre salvo, era que “se alguém crê agora, ele não será condenado depois. Pelo contrário, as Escrituras dizem que o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23), e ainda por cima, isso foi escrito aos crentes. Mesmo para o crente, o salário do pecado ainda é a morte. Parece que o apóstolo Paulo não acreditava em uma vez salvo, sempre salvo..
 
4. Citando Romanos 8: 1 como prova de uma vez salvo, sempre salvo, é o raciocínio circular. Romanos 8: 1 diz:
 
“Portanto, agora não há condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus”.
 
Note que agora não há condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus. Para que esta passagem tenha alguma força, deve-se primeiro presumir que “uma vez em Cristo Jesus, sempre em Cristo Jesus”, que é o próprio ponto em questão. Em outras palavras, teríamos que assumir uma vez salvo, sempre salvo para provar uma vez salvo, sempre salvo. Veja também Feedback: Um cristão não pode perder sua salvação porque é uma nova criação
 
Veredito:
 
João 3:18 não prova a segurança eterna incondicional. Como no texto-prova anterior, João 3:15, a promessa de segurança é apenas para aqueles que creem (isto é, aqueles que creem agora, no presente). Não há promessa de segurança para aqueles que creram. De fato, somos avisados ​​na Palavra de Deus que, se uma pessoa justa se afastar de sua justiça, ela será destruída. Sua justiça passada não será levada em conta (Ezequiel 18:24). Um ato de fé em algum momento do passado não é suficiente para garantir a entrada no reino eterno de nosso Deus.
 
Na melhor das hipóteses, João 3:18 é inconclusivo.
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s