POR QUE A FÉ PRECEDE A REGENERAÇÃO?

por Paulo Cesar Antunes

– EM PRIMEIRO LUGAR, as Escrituras afirmam que a fé precede a regeneração (Is 55.3; Jo 3.1-16; Jo 5.25, 40; Jo 20.31; Rm 5.18; Cl 2.12, 13).

– EM SEGUNDO LUGAR, para dar início a uma obra em nós (regeneração), Deus precisa fazer uma obra fora de nós (justificação). A justificação, portanto, deve preceder a regeneração, e como a justificação é pela fé, a fé precede a regeneração.

– EM TERCEIRO LUGAR, visto que a nossa sentença de morte é devida ao pecado, essa sentença deve ser colocada de lado antes que possamos desfrutar de uma nova vida. Alguém ainda sob condenação não pode logicamente vir a desfrutar de uma nova vida. Em outras palavras, Deus não pode regenerar uma pessoa enquanto uma sentença de morte pesa sobre ela. Para que ela possa desfrutar de uma nova vida, é preciso haver uma liberação de sua pena, ou seja, a pessoa precisa ser justificada de seus pecados. Portanto, a justificação, e a fé, precedem a regeneração.

– EM QUARTO LUGAR, a fé é o meio pelo qual nós nos apropriamos dos benefícios da morte de Cristo, e visto que a regeneração é um benefício da morte de Cristo, a fé deve preceder a regeneração. O raciocínio é simples e lógico:

1. A fé é o meio pelo qual nós nos apropriamos dos benefícios da morte de Cristo.
2. A regeneração é um benefício da morte de Cristo.
3. Logo, a fé é o meio pelo qual nós nos apropriamos da regeneração.

– EM QUINTO LUGAR, a Bíblia é enfática que a fé precede a salvação. Por exemplo, Paulo diz em Atos 16.31, “Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.” E sendo a regeneração um componente da salvação, a fé precede a regeneração. Novamente, o raciocínio é simples e lógico:

1. A fé precede a salvação.
2. A regeneração é parte integrante da salvação.
3. Logo, a fé precede a regeneração.

– EM SEXTO LUGAR, a santificação está baseada na justificação e tem início na regeneração. O calvinista Louis Berkhof afirma, em sua Teologia Sistemática, que “a justificação precede à santificação e lhe é básica” e que “a regeneração é o princípio da santificação” (3ª ed., 1994, p. 540). Se colocarmos tudo isso em ordem, veremos claramente que a justificação precede a regeneração. Portanto, a fé precede a regeneração.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s